Finalmente voltamos de nossa viagem e chegou a hora de começar a escrever toda nossa experiência por aqui.

Vou deixar Londres para frente, pois tem muita dica, muita informação.

Comecemos por Dublin.

Saimos de Londres, via London Gatwick, com direção à capital irlandesa. Decidimos voar com a Ryanair pois seus horários eram os que melhor nos atendia, já que iríamos passar apenas uma noite por lá. A decolagem sofreu um pequeno atraso devido à neblina em Dublin, e saímos por volta de 9:20 da manhã (ao invés de 8:50), e chegamos lá às 10:40.

Pegamos uma fila de imigração imensa! Esperamos mais de 1 hora e meia pelos trâmites alfandegários! Saindo do aeroporto, pegamos o aircoach, um ônibus que nos leva do aeroporto de Dublin até o centro. O trajeto é super rápido e não demora mais de 25 minutos.

Ficamos hospedados no The Abbey Hotel. O hotel é bem localizado, bem próximo à O´Connel Street. A princípio, estranhamos a entrada do hotel. Uma portinha, ao lado de um bar, mas ao chegarmos nos quartos, a surpresa foi bem mais positiva. O quarto era bem amplo e com duas camas muito confortáveis. O banheiro era limpo e o chuveiro muito bom!

theabbeyhotel

theabbeyhotel2

Havíamos comprado o Dublin Pass e, já que estávamos fora do nosso planejamento por conta do atraso do vôo e da enorme fila na imigração, decidimos pegar o Hop on Hop off e começar nosso tour.

Nossa primeira parada foi na Merrion Square. A região é famosa pelas casas em estilo georgiano e suas portas coloridas. O parque fica próximo ao National Gallery of Ireland e ao National History Museum.

IMG_5888[1].JPG

Voltamos ao hop on hop off. Seguimos até a Guinness Storehouse, a fábrica da Guinness. A cervejaria é absurdamente grande! Extende-se por diversos quarteirões. Por onde você olha, verá a logo da Guinness.

IMG_6063[1]

O passeio pela fábrica é uma delícia. Conta toda a forma que é feita a cerveja, todos seus processos de produção. O passeio também te ensina tenta te ensinar a forma devida de degustar a cerveja (que não deve ser com a ponta da língua, e sim com a parte de trás).

Cerveja Guinness
Cerveja Guinness – Aprendendo a degustar

IMG_6082[1]

No final, a melhor parte, é a pint de brinde! uhuu! A dica aqui é o seguinte. Você tem duas opções ao trocar seu voucher da pint: ou tomar uma pint de Guinness, normal, ou pegar 3 copos de 1/3 de pint (equivalente à 200ml) das cervejas disponíveis no cardápio.

No meu caso, escolhi a 1 – Guinness Draught, a 4 – Dublin Porter e a 6 – Rye Pale Ale.

IMG_6084[1]

IMG_6086[1]

Os atrasos do dia (vôo e imigração) nos prejudicaram um pouco. Nos surpreendemos também com o trânsito em Dublin. O passeio no ônibus foi muito mais demorado do que imaginávamos. Nosso plano era continuar e ir para o Dublin Castle, mas o horário já estava apertado. Decidimos seguir para o Temple Bar.

IMG_5928[1]

Chegamos por volta das 18:30 e já estava lotado. Acho que fica lotado o dia todo, para falar a verdade (para conferir a movimentação por lá, clique aqui. Existe uma live camera por lá!)

IMG_5934[1]

IMG_5951[1]

Temple Bar é fantástico, mas fica muito cheio. Se você não gosta de muita multidão, o ideal é comprar sua pint e ir para o lado de fora. Com sorte, conseguirá um lugar para se sentar na parte interna.

Saimos do Temple Bar e fomos parar no The Brazen Head, o pub irlandês mais antigo (se bem que essa coisa de pub mais antigo é complicado. Em cada cidadezinha, tem um). Não conseguimos ficar muito tempo por ali pois, além do calor, estava muito cheio, não dava para nos sentar.

IMG_5972[2]

IMG_5973[1]

Hora de voltar ao hotel. Paramos em um restaurante italiano para comer alguma coisa antes de ir dormir.

No dia seguinte, tomamos café da manhã (o café do Abbey Hotel é feito num café, do outro lado da rua, e o menu é o mesmo para os clientes comuns. Comemos um bagel com queijo e ovo e café, mas poderíamos ter optado pelo full english breakfast) e fomos direto para a Trinity College.

Havíamos reservado os ingressos online, o que nos salvou, pelo menos, 30 minutos de fila para acessar a biblioteca da universidade e ver o Book of Kells. Não pode tirar fotos da exposição do Livro, somente da biblioteca.

IMG_6001[1]

Na biblioteca, no entanto, a fotografia é livre. O lugar é simplesmente deslumbrante. De tirar o fôlego. As estantes altíssimas, os bustos enfileirados… É maravilhosa!

Trinity College Library
Busto de Shakespeare – Trinity College

A Trinity College é linda, com vários gramados espalhados pelo seu campus. Existe o tour guiado, feito pelos próprios alunos, mas como estava com minha mãe e padrasto, e nenhum fala inglês, preferimos não fazê-lo (além de que, estávamos com o tempo contado).

Seguimos para a Grafton St que é logo do lado da faculdade. Caminhamos por toda a rua, repleta de lojinhas. Caminhamos até chegarmos no St. Stephen´s Green, um parque bem no meio do centro comercial da capital irlandesa.

Continuamos a caminhada, em direção à St. Patrick´s Cathedral. A catedral foi construída ao lado do poço onde relatos afirmam ser o local que o próprio St. Patrick batizava os locais convertidos ao catolicismo, no século V.

A Catedral é de extrema importância para os protestantes irlandeses, pois é a sede da igreja.

St. Patrick´s Cathedral
Pedra encontrada onde se entende ser o poço que eram batizados os locais

St. Patrick´s Cathedral

St Patrick´s Cathedral
Dizem que esta porta foi símbolo de trégua entre as famílias Kildare e Butlers. O buraco na porta foi feito para que um membro dos Kildare pudesse esticar sua mão por ele, demonstrando a intenção de paz.

Continuamos a caminhada até a Christchurch Cathedral. Esta catedral foi fundada em 1028 e tem uma cripta medieval impressionante. Foi ali que foram gravadas cenas do seriado The Tudors (disponível no NetFlix).

Christchurch Cathedral - Dublin
Um dos vitrais da catedral
Christchurch Cathedral - Dublin
Cripta da catedral

IMG_6051[1]

A catedral é linda e sua cripta mais ainda! Nela pode-se encontrar Tom & Jerry. Um gato e um rato mumificados que foram encontrados no piano e desde então estão expostos ali. Na cripta, também é possível ver alguns figurinos usados na série The Tudors. Do lado de fora, a escultura de Jesus, dormindo em um banco chama atenção.

Christchurch Cathedral - Dublin
Escultua de Jesus. Detalhe para as chagas nos pés

Para finalizar, pegamos um taxi dali até a Jameson Destillery para o último passeio do dia. Assim como a Guinness Storehouse, a Jameson proporciona uma aula de degustação e de história da marca. Tudo multimídia, bem didático, sensorial! Achamos, inclusive, mais legal do que o tour da cerveja. Você também tem direito a uma dose do whisky ou um drink feito com ele.

IMG_6092[1]

 

IMG_6094[1]

Terminamos nosso tour em Dublin ali. Passamos no hotel e fomos direto para o aeroporto via aircoach que é a melhor forma fazer o deslocamento centro-aeroporto.

Algumas considerações:

  • O trânsito de Dublin é uma loucura. Bem engarrafado. Se estiver dia de sol então, parece que fica pior. As pessoas querem sair de casa, ir para os parques!
  • Temple Bar não é só o pub, mas toda uma região ao seu redor.
  • A moeda na Irlanda é o Euro. Eles até aceitam libra, mas a cotação é quase 1×1.
  • Se tiver de escolher entre Guinness e Jameson, prefiro a Jameson. O tour é muito mais legal, e tour em cervejaria é o que não falta por aí.
  • O ônibus hop on hop off é ótimo, mas conseguimos aproveitar mais no dia seguinte, sem ele. Caminhamos muito pelo Rio Liffey, que tem paisagens lindas! Se estiver sol, como pegamos, caminhe!

IMG_5913[1]

Anúncios